sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Busquemos a santificação

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” (Hebreus 12.14)

Santificação vem da palavra “santo”, que significa “separado, consagrado, reservado para Deus”. Envolve devoção e identificação. Devoção relacionada com uma vida de serviço a Deus; identificação significa uma vida que imita e se conduz de acordo como o próprio Deus se conduz.
 Santidade começa no coração: Envolve as motivações e as ações. O alvo de uma pessoa que santifica sua vida é agradar a Deus tanto no que faz como no que deixa de fazer. Não faz ou deixa de fazer parte para ser alvo de comentário ou participar de um grupo de “elite”. Afinal, “Deus vê o coração” (1 Samuel 16.7).
A santificação é um processo: A salvação inclui vários aspectos, como eleição, santificação, ressurreição e glorificação. A eleição e a glorificação são aspectos que acontecem na eternidade. A justificação é um ato, um momento, quando a pessoa é justificada diante de Deus por meio da cruz de Cristo (Romanos 5.1) e recebe imediatamente o novo nascimento, e aí sim inicia o processo de santificação, que só se completa na glorificação, quando receberá o novo corpo ressuscitado ou transformado. Santificação, pois, tem primeiro a ver com o novo nascimento. Só uma pessoa nascida de novo santificará sua vida. É por meio do Espírito Santo que o nascido de Deus tem condições e poder para ir se tornando santo. É graça de Deus e cooperação humana.

 Por que a santificação é importante?

1. Porque ela se opõe a satanás e seus desígnios. A falta de pureza, de justiça, de integridade e retidão torna o crente e a igreja vulneráveis a todo ataque do inferno e a influência do satanismo. Bloqueia a ação do crente e da igreja na guerra espiritual. Por outro lado, a santificação agrada a Deus e confronta as trevas.

2. Porque dá credibilidade ao testemunho. Se proclamamos o poder transformador de Cristo, nossa vida deve confirmar a pregação. Estamos de fato sendo transformados à Sua semelhança? Um crente que vive no pecado ou em quem não se vê mudanças práticas é impossível crer que ele, de fato, tenha tido um encontro com Cristo.

3. Porque torna a evangelização cheia de poder espiritual. Quem procura crescer em santidade verá sua vida cheia de frutos. Nossas ações evangelísticas vão gerar novas criaturas e não apenas decididos ou interessados.

4. Porque torna o crente ma pessoa feliz e a igreja ungida, amorosa e alegre. Ora, o pecado entristece o Espírito Santo. Quando a igreja busca a santidade, o Espírito Santo está feliz, e aí todo o fruto do Espírito se manifesta: amor, alegria, paz, bondade, longanimidade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Busquemos, pois, a santificação!


Pr. Jeremias Pereira   |   prjeremias@oitavaigreja.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário